terça-feira, 3 de maio de 2016

ABUTRES BRASILEIROS


Môsar Lemos



Urubus (Coragys atratus) comendo uma carcaça de cachorro


Os urubus formam um grupo de aves ecologicamente vital que enfrenta uma série de ameaças em muitas áreas onde ocorrem. As populações de muitas espécies estão sob pressão e algumas espécies estão ameaçadas de extinção. O Dia Internacional de Conscientização sobre os Urubus cresceu a partir dos esforços do Birds of Prey Programme na África do Sul e do Hawk Conservancy Trust na Inglaterra, que decidiram trabalhar juntos e ampliar a iniciativa em um evento internacional. Hoje é reconhecido que um dia internacional bem coordenado promove a conscientização sobre os urubus e a necessidade de sua preservação para um público mais amplo e oferece a possibilidade de divulgação do importante trabalho realizado por ambientalistas em todo o mundo.

É uma iniciativa anual para promover em escala mundial, a partir da participação local, o conhecimento sobre o papel ecológico dos urubus, as ameaças a que estão submetidos e as necessidades de conservação para cada espécie. Os urubus contribuem de forma decisiva para a manutenção da saúde do ambiente, eliminando os restos de animais mortos e evitando dessa forma a proliferação de enfermidades, sendo tradicionalmente um grande aliado dos pecuaristas, que economizam grandes quantias com a eliminação de carcaças. Além disso, os urubus simbolizam a possibilidade de convivência e cooperação entre a fauna e os seres humanos.
No Brasil ocorrem seis espécies de urubus. Alguns mais conhecidos e outros nem tanto. Aqui em Niterói podemos encontrar três delas. O urubu-comum (Coragyps atratus) pode ser visto com muita facilidade nos campos, nas praias e sobrevoando a cidade, cumprindo sua tarefa diária de remoção de cadáveres de animais mortos nas rodovias, nas praias, etc. Os outros dois são o urubu-de-cabeça-vermelha (Cathartes aura) e o urubu-de-cabeça-amarela (Cathartes burrovianus), mais difícil de serem vistos, embora estejam voando por aí, às vezes junto com o urubu-comum, passando despercebido para quem não está acostumado a apreciá-los.
Urubu-de-cabeça-vermelha (Cathartes aura). Fonte: www.ibc.lynxeds.com

            Existe outro urubu que tem a cabeça amarela, porém chamado de urubu-da-mata (Cathartes melambrotus) que ocorre na região norte e parte do centro-oeste do Brasil.
O quinto urubu brasileiro é o belíssimo urubu-rei (Sarcoramphus papa) que anda sumido aqui do nosso estado, principalmente devido ao desflorestamento e também a captura e a caça ilegal. Entretanto ainda pode ser encontrado em áreas de florestas bem preservadas como Itatiaia, Angra dos Reis e na Serra dos Órgãos.
Urubu-rei (Sarcoramphus papa). Fonte : www.ibc.lynxeds.com 
            Existem informações de que o condor-dos-Andes (Vultur griphus) ocorre no Brasil Central, na região do Rio Jaurú em Mato Grosso e no noroeste do Paraná.


             Vamos olhar os urubus com outros olhos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário